segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Qual a importância da Sustentabilidade?




Qual a importância da Sustentabilidade?

A sustentabilidade é uma preocupação crescente, uma vez que os recursos naturais estão cada vez mais ameaçados em consequência da ação humana.
São cada vez mais evidentes os impactos negativos que o homem provoca na natureza. A poluição, a destruição de habitats, o acúmulo de resíduos sólidos e a diminuição rápida da biodiversidade são apenas alguns dos exemplos dos problemas ambientais gerados pela ação do homem na atualidade.
Uma das palavras mais utilizadas atualmente para falar de meio ambiente e dos impactos negativos causados pelo homem é sustentabilidade, termo que possui os mais variados significados. Em Biologia, por exemplo, relaciona-se com a capacidade dos ecossistemas de recuperarem-se das agressões do homem e até mesmo do próprio meio ambiente. A sustentabilidade também pode ser usada em conjunto com a palavra desenvolvimento e, nesse caso, referir-se às maneiras de evitar o esgotamento dos nossos recursos naturais e conseguir atender as necessidades da população atual.
De uma maneira geral, podemos falar que a sustentabilidade é a capacidade de manter-se. Quando utilizamos os recursos naturais de maneira sustentável, por exemplo, eles conseguem manter-se por vários anos, não se esgotando facilmente. Percebemos, portanto, que um desenvolvimento sustentável é aquele que não provoca a escassez ou esgotamento de recursos e permite que estes atendam as necessidades das futuras gerações e também as nossas.
(Fonte: modoeducacao)

domingo, 10 de fevereiro de 2019

A importância da água no nosso planeta



Importância da Água

a) Necessidade da água
A água constitui um elemento essencial à vida animal e vegetal. Seu papel no desenvolvimento da civilização é reconhecido desde a mais alta antiguidade; Hipócrates (460-354 A.C.) já afirmava: "a influência da água sobre a saúde é muito grande".
O homem tem necessidade de água de qualidade adequada e em quantidade suficiente para todas suas necessidades, não só para proteção de sua saúde, como também para o seu desenvolvimento econômico. Assinale-se que a quantidade e a qualidade de água a ser utilizada num sistema de abastecimento estão intimamente relacionados as características do manancial. 
b) Importância sanitária do abastecimento de água
A importância sanitária da água é das mais ponderáveis; a implantação ou melhoria dos serviços de abastecimento de água traz como resultado uma rápida e sensível melhoria na saúde e nas condições de vida de uma comunidade, principalmente através do controle e prevenção de doenças, da promoção de hábitos higiênicos, do desenvolvimento de esportes, como a natação, e da melhoria da limpeza pública; reflete-se também, no estabelecimento de meios que importam em melhoria do conforto e da segurança coletiva, como instalação de ar condicionado e de aparelhamento de combate a incêndios. Constitui o melhor investimento em benefício da saúde pública.
Ressalta-se, assim, conforme tem sido constatado em muitos lugares, que a implantação ou melhoria dos sistemas de abastecimento de água traz como consequência uma diminuição sensível na incidência das doenças relacionadas a água. Estes efeitos benéficos se acentuam bastante com a implantação e melhoria dos sistemas de esgotos sanitário. Por outro lado, tem também sido constatado que a implantação de sistemas adequados de abastecimento de água e de destino dos dejetos, a par da diminuição das doenças transmissíveis pela água, indiretamente ocorre a diminuição da incidência de uma série de outras doenças não relacionadas diretamente aos excretos ou ao abastecimento de água (Efeito Mills Reincke).
Acesse nosso site: www.h2oonline.com.br


quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Para que serve o sistema de filtração de água??





Para que serve o sistema de filtração de água??

Filtração

As águas de oceanos, rios, lagos, e lençóis subterrâneos, contêm sais, sólidos em suspensão, microrganismos e detritos que devem ser retirados. Os filtros removem partículas e melhoram cor, odor e sabor. Na filtração física, a simples retro lavagem deixa o filtro novo, pronto para mais uma etapa de filtração, na filtração química, normalmente o meio filtrante deve ser regenerado ou trocado.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) define água potável como:
Apresentar aspecto límpido e transparente;
Não apresenta cheiro ou gosto objetável;
Não contém microrganismos que possam causar doenças ao ser humano;
Não contém substâncias em concentrações que possam causar prejuízo à saúde.
Dependendo do uso a qualidade da água pode ser incrementada combinando outros tratamentos como a desinfecção por radiação ultravioleta, redução de dureza ou abrandamento com a retirada de cálcio e magnésio.
Arejamento seguido de filtração
arejamento é um processo físico que permite o contato da água com o ar, provocando a precipitação do ferro e do manganês dissolvidos (ou, no caso do sulfito de hidrogênio, a libertação de gases). É o método mais econômico para tratar grandes volumes de água, sendo, normalmente, seguido de filtração. Na filtração é importante saber o tamanho das partículas a retirar, pois determina o tipo de filtro. Um filtro de areia é para partículas de 5 a 25 micra e acima, não vai retirar bactérias e vírus com tamanho entre 0,1 e 10 micra.
-01 Mícron é a milésima parte do milímetro (1/1000 mm) Micra ( µ )= plural de mícron
-01 Nanômetro = milésima parte do mícron (1/1000 µ)
-1  (milimicra) = 1 nanometro (nm) = 10 Angstrons
-1 Angstron = 1/10.000.000 mm
Na filtração é importante saber o tamanho das partículas a retirar, pois determinam o filtro. Um filtro de areia se usa para partículas de 5 a 25 micra e acima; não vai conseguir nunca retirar bactérias e vírus com tamanho entre 0,1 e 10 micra.
Filtro multimídia
Consiste em passar a água através de um tanque cilíndrico de fibra de vidro, aço carbono ou inox com diferentes meios filtrantes: seixos rolados, antracita, quartzo e outros. Este processo é o primeiro passo para obtenção da água purificada e remove mecanicamente partículas em suspensão de até 15 micra (μm). É um equipamento de baixo custo operacional e manutenção.
Filtração
-Filtração Profunda: as partículas são retidas no interior da matriz filtrante por forças de adesão e retenção mecânica. Tem grande capacidade de retenção de partículas.
-Filtração Superficial: as partículas são retidas devido aos poros menores. Tem baixa capacidade de retenção de sólidos. O filtro de café é um exemplo.
-Filtração por Membrana: a filtração por membranas é uma forma especial de filtração de superfície. Tem uma capacidade baixa de retenção de sólidos, mas bastante precisa. Os poros da membrana são produzidos com pequena variação. Estes sistemas são preferidos para filtrações seguras e para uso farmacêutico.
(fonte:naturaltec)

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

O que é um inventário de emissões e para que serve?






SaibaMais!!!

O que é um inventário de emissões e para que serve?
Um Inventário de emissões diretas e indiretas de gases de efeito estufa é a forma de quantificar as fontes de emissão de GEE de uma empresa, evento, processo, unidade, produto, país, atividade ou área.
No entanto a elaboração deste Inventário pode estar baseada em procedimentos e práticas recomendadas por protocolos (GHG Protocol) e normas (ISO 14064).
Os Inventários são divididos em três âmbitos em função das atividades nos quais estão classificadas cada fonte de emissão:
âmbito 1 é denominado Emissões Diretas no qual são quantificadas todas as fontes de emissão provenientes das atividades pertencentes ou controladas pela empresa ou evento
âmbito 2 é denominado Emissão Indireta de GEE associada à Energia nos quais são quantificadas do consumo de energia, calor ou vapor que são consumidas por empresas ou eventos e geradas por outra organização.
âmbito 3 é denominado Emissões Indiretas no qual são identificadas e quantificadas as atividades relacionadas a serviços terceirizados, ou atividades indiretamente ligadas à empresa ou evento que apresentam alguma relevância com relação Emissão de GEE´s.
Após esta quantificação se obtêm, como resultado final, a quantidade de toneladas de carbono emitidas pelas atividades de uma empresa ou evento.
Esta quantidade de toneladas de carbono posteriormente é revertida em um total de números de árvores. Esse cálculo é baseado num estudo realizado pela Fundação S.O.S Mata Atlântica e ESALQ – USP.
(fonte:institutototum)

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019




Você sabe o que é Biorremediação??
Problemas com a contaminação da água?
Conheça o tratamento pela Biorremediação!
É o tratamento da água através de cepas de bactérias. Elas são altamente eficientes na degradação de graxas, óleos, DQO (demanda química de oxigênio), DBO (demanda bioquímica de oxigênio), sólidos totais e outros. 
Eficientes na degradação de graxas, óleos, DQO (demanda química de oxigênio), DBO (demanda bioquímica de oxigênio), sólidos totais e outros. E o mais importante: não apresentam qualquer tipo de risco ao meio ambiente e a saúde humana. As bactérias agem quebrando as moléculas destas gorduras e liberando elementos naturais, como lípase, protease e amilase. Ou seja, limpa as toxinas e ajuda o meio a se reestabilizar. A partir deste tratamento:
-A concentração de sólidos sedimentáveis e nitrogênio amoniacal diminuem (exigência dos órgãos ambientais);
-Eliminam-se gordura das caixas e encanamentos;
-Abaixam-se os níveis de espuma e a necessidade de limpeza mecânica nas lagoas, roteadores, filtros e caixas;
-Pelo fornecimento de oxigênio no processo de transformação da amônia em nitrito e nitrato, combatem o mau cheiro, deixando-o em alguns casos quase imperceptível;
-Diminuem a necessidade do uso de aeradores, amenizando o consumo de energia, logo gerando economia de investimentos;
-Tem como benefício a prevenção do aparecimento de insetos como baratas e moscas e também de ratos;
-Diminuem significativamente o lodo.


segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Fique por dentro!!! Para que serve uma bomba submersível??



Fique por dentro!!!
Para que serve uma bomba submersível??
As bombas especializadas são conhecidas como bombas elétricas submersíveis.
Uma bomba submersível é um tipo de uma bomba que está contida em um motor de ar selado que está perto do corpo da bomba. Para utilizar esta bomba, toda a montagem é submersa no líquido que está a ser bombeado.
Uma boa bomba submersível não depende da pressão externa de ar para levantar o fluido. Pelo contrário, os vedantes mecânicos são utilizados para assegurar que o fluido não entra no corpo do motor e causando um curto-circuito no motor. Assim, estas bombas podem fornecer uma quantidade significativa de força de elevação.
A bomba é muitas vezes ligada a uma tubulação ou uma mangueira flexível ou se localizam abaixo dos trilhos de guarda ou fios. O tubo é então baseado em um acoplamento (chamado de acoplamento pé pato) que é então ligado à rede de tubos para a entrega.
Aplicações de bomba submersível
Bombas submersíveis encontraram seus usos e aplicações em locais onde o fluido precisa ser drenado ou bombeado para fora. Como Por exemplo: drenagem, esgoto de bombeamento, bombeamento, filtros de aquário, geralmente em bombeamento industrial, transporte de água de furo poços, bombeamento de petróleo em poços de petróleo
Bombas elétricas submersíveis
O último exemplo da lista dada acima é talvez a aplicação mais importante e bem conhecida onde as bombas submersíveis são utilizadas. As bombas especializadas são conhecidas como bombas elétricas submersíveis. Em uma bomba submersível elétrica, existem várias partes que rodam uma série de bombas centrífugas, aumentando a pressão do óleo no poço e fazendo com que seja empurrado para a superfície.
Estas bombas elétricas submersíveis utilizam uma elevada tensão de fonte de energia CA (corrente alternada) que varia de 3 a 5 volts quilo. Este aciona um motor que é capaz de executar a temperaturas elevadas (até 300 graus Celsius ou 150 graus Fahrenheit) e altas pressões. Este motor pode bombear líquidos a partir de poços profundos (tanto quanto 12.000 pés ou 3,7 km) com quantidades muito elevadas de energia que pode ir até 1.000 cavalos de potência. Sua velocidade de rotação também é bastante alta e pode ir até 4.000 rotações por minuto.
No entanto, estes motores não são muito tolerantes a materiais sólidos tais como areia, que podem frequentemente ser encontrados misturado com líquidos em tais profundidades. Bombas elétricas submersíveis, portanto, têm uma baixa quantidade de eficiência.
Apesar destas falhas óbvias, estas bombas tornaram-se bastante popular. Um dos usos a que estas bombas elétricas são colocadas é mais bem visto quando os vasos navais utilizam estas bombas para desaguar água contaminada das áreas alagadas.
Estas bombas elétricas submersíveis usa uma fonte de energia de 440 volts de CA que opera uma bomba centrífuga. Este tipo de bomba pode também ser usado fora da água. Ela usa seu poder de sucção para sugar os líquidos. Normalmente, o líquido bombeado é então circulado em torno do motor em um tubo de modo a arrefecer o motor, uma vez que tende a ficar aquecido. Mas este pode muitas vezes conduzir a fugas do líquido para dentro do motor a partir do tubo. É por isso que certos tipos de fluidos são evitados de ser usado para tais fins.
(fonte:mecânicaindustrial)

sábado, 5 de janeiro de 2019

Processo de filtração de água? Principais instalações de tratamento de água





Fique por dentro!!!

Processo de filtração de água? Principais instalações de tratamento de água

 “As partículas a serem removidas são geralmente menores que o tamanho dos interstícios entre os grânulos do filtro”

Para que um projeto seja bem-sucedido, é necessária toda a colaboração da equipe de trabalho. Em um processo de purificação é o mesmo. Se cada um dos estágios do tratamento que precede o outro consegue funcionar de forma eficiente, trará como consequência o objetivo desejado: ter água potável. A filtração visa eliminar todas as partículas coloidais na água. É o último passo na remoção do material suspenso. Se a sedimentação, que é a fase de tratamento anterior, conseguir eliminar a maior quantidade de partículas de turbidez, a filtração será beneficiada substancialmente.
“O pré-tratamento por produtos químicos serve para flocular as partículas em um tamanho maior, o que favorece a sedimentação e isso é essencial para a filtração”
Qual é a estrutura e a funcionalidade de um filtro?
Como mencionado, remover as partículas que não puderam ser eliminadas na sedimentação é o trabalho do filtro. O funcionamento destes é feito através de válvulas de manobra que permitem que o filtro funcione dependendo da quantidade de água disponível. Irá variar dependendo da demanda da caixa de armazenamento que possuímos. A decisão de lavar o filtro dependerá da campanha que lhe oferece e nas mesmas condições que estão sendo apresentadas no momento. A maioria dos filtros utilizados no tratamento da água usam o mesmo mecanismo de operação.
Os principais elementos do corpo do filtro são:
O tanque (concreto, com uma superfície de 6 a 100 m²).
Um fundo falso de concreto ou material plástico, onde são colocados bicos ou orifícios de drenagem e injeção de água de lavagem.
O leito filtrante (cascalho e areia).
Canais de entrada e saída de água.
Válvulas e tubulações
Medidores de carga ou pressão
Canais de recolhimento da água de retrolavagem
Algumas das partículas removidas são argilas, lodo, microrganismos, substâncias orgânicas, incluindo algas, precipitados de alumínio, ferro e manganês.
Qual é a sua classificação?
Além da filtração, dependendo dos critérios utilizados, é possível realizar diferentes classificações de filtro:
De acordo com a força motriz para passar a água:
-  Filtros de gravidade
-  Filtros de pressão
De acordo com a estrutura:
-  Abertos: a água é submetida à pressão atmosférica
-  Fechados: geralmente são pressurizados.
De acordo com o leito:
-  Leito monocamada
-  Leito multicamada
De acordo com a metodologia de lavagem:
-  Somente com água no fluxo ascendente ou descendente.
- Água e ar, em fluxo ascendente ou descendente.
Que tipo de materiais utilizam?
Os materiais que utilizam são antracito, areia de sílica, cascalho 1/8 “, cascalho 1/2” e cascalho 3/4 “. Algumas das propriedades do leito filtrante que podem afetar a filtração são o tamanho, a forma, a densidade, a dureza e a porosidade. O cascalho evita que a areia passe para a drenagem dos filtros, da mesma forma, ajuda a distribuição da água de retrolavagem. Deve haver de 3 a 5 camadas de cascalho, de 0,15 a 0,45 m de altura, é variável. Também dependerá da manutenção que é dada ao filtro. Para as camadas de areia de sílica e antracito, devem ser manipuladas camadas de 20 a 30 cm.


Proxima  → Página inicial